quinta-feira, 21 de outubro de 2010

A menina que parou o mundo e construiu a lua com os pés.



                                                  CAPÍTULO I

   


Dia 13 de dezembro de 2024, madrugada de sexta feira e meu sono ficou disperso, acabou se perdendo e me vi ali sentada, destraida. Começei a ficar preocupada com o tempo por estar acostumada a dormir em horários diferentes, mas naquele momento a preocupaçao estava longe, muito longe e acabei me sentindo bem. Quando percebi estava em um lugar muito estranho e ao mesmo tempo mágico.. tudo brilhava de uma forma incrível. Olhei para o alto e entendi por onde chegavam os raios de luz, a lua tão bela! Antes de contar minha história quero me apresentar, acho importante isto, ninguém lê algo sem saber de onde vem ou o seu motivo. Sou uma garotinha de cinco anos de idade e tenho a capacidade de sonhar alto, acho incrivel uma criança conseguir viajar pelo céu como eu. Chega ser engraçado e eu sei que você sente vontade de rir neste momento, mas estou aqui emocionada com os meus pensamentos e quero relatá-los. Costumo ser uma pessoa quieta pela minha idade, mas vejo em mim mais do que uma infância, me considero uma adolescente com cabeça de adulto. Estranho, não? Eu, particularmente não acho, penso que ser diferente é uma qualidade de poucos, então lá vamos nós para mais um sonho de uma garotinha que tinha a lua nos pés. Primeiro, lua nos pés? Não ria, estou falando sério, sou uma criança mas quero que algum adulto me interprete como gente e não como alguém que não pensa, tenho meus direitos e quando me explicar meu caro leitor você irá entender. Mas.. por que pés? Diz minha melhor amiga que eu ando em circulos pensando diariamente a mesma coisa, então eu calculei, a lua é redonda vou lá eu viajar nela e andar ao seu redor, xeque mate.
Bom, voltando a primeira linha de meu trajeto, estava eu sentada na varanda da casa de minha avó, querida como ninguém só ela conseguia me animar quando tinha meus brinquedos destroçados pelo meu irmão mais novo que não entendia a diferença de destruir e ser bom com as coisas. Costumava dormir cedo quando ia em sua casa, lá é um lugar tranquilo para mim, viajava olhando para o céu a noite depois das 23h. Mas nesses dia foi tudo ao contrário, me sentei na cadeira de balanço e começei a sonhar acordada, não tinha sono e havia algo que me destraia.
Sou pequena, mas tenho sonhos que vou realizar, pelo menos meus dois maiores objetivos e nesta noite em que pensei neles.. o vento era forte o céu estava estrelado e eu me via em outro mundo. Quando aquela brisa gelada batia no meu rosto parecia estar voando alto, quando percebi acabaei dormindo sentada na cadeira de balanço que eu adorava. Um sono profundo, naveguei em meus pensamentos da maneira mais bonita, começei a ver o céu perto de mim com estrelas de cor lilas, minha predileta. Caminhava lentamente como de costume e meus olhos brilhavam ao ver aquele céu todo branco.. começei a fechar meus olhos e sentar sobre uma pedra, pensei nos meus sonhos e quando abri os olhos vi minhas fitas da sorte que guardo em meu quarto, quase chorei. Elas voaram em direçao a lua e acabaram entrelaçando-se..
De repente, acordei com o toque das maos de minha avó que sorria para mim ao ver meu pulo da cadeira, não sei o que se passava na cabeça dela mas na minha só conseguia pensar nos meus desejos sendo realizados. Entendi naquele momento que havia alguma confirmaçao para mim e a partir dali percebi a minha disposição para conseguir chegar onde eu queria e sabia que cada passo que eu dava chegava mais perto de acabar minha volta em torno da magnifica fonte de inspiraçao para mim, a lua.

3 comentários:

  1. Caramba, viajei aqui lendo. hahaha
    Para um macho como eu admitir isso é quase que uma fraqueza. hehehehe
    Mas não importa. Você escreveu tão bem que eu viajei junto no texto. Parabéns.
    Estou lhe seguindo.

    Depois visita o meu blog:
    www.estradarock.blogspot.com

    ResponderExcluir